Ter ou não ter Wi-Fi no restaurante? Essa ainda é uma dúvida comum entre os donos dos estabelecimentos.

Para definir exatamente se é um investimento interessante, a primeira coisa a ser feita é pesar as vantagens e as desvantagens de oferecer o serviço de Wi-Fi liberado para clientes.

Depois de analisar esses pontos, fica mais fácil tomar uma decisão e o melhor caminho para o seu negócio. Vamos lá?

Os custos de uma internet de qualidade são altos

No Brasil, a internet não é um serviço barato. Logo, para oferecer Wi-Fi – de qualidade –  para os clientes, será preciso fazer um investimento mais elevado.

É preciso tomar cuidado para que esses custos não ultrapassem os ganhos que o Wi-Fi pode trazer para o restaurante.

É indicado o uso de um software de Hotspot

Para que a rede Wi-Fi funcione da maneira desejada, segura, eficiente, é indicado um software gerenciando o seu funcionamento. Ele precisa cuidar dos logins dos usuários, da velocidade de banda distribuída para cada aparelho etc.

Um software assim requer um investimento e, principalmente, boas configurações e manutenção para que o serviço entregue seja sempre de qualidade.

Wi-Fi ruim pode ser pior do que não ter nenhuma

Sabe aquela história de que se for para fazer uma coisa mal feita, é melhor nem fazer? Bom, isso é uma afirmativa real.

Qualquer serviço que for oferecido sem qualidade para a clientela pode gerar uma má impressão.

No final das contas, se o serviço de Wi-Fi oferecido for ruim, é provável que alguns clientes se lembrem disso na hora de escolher onde ir.

O Wi-Fi no restaurante pode ser um diferencial

Imagine a seguinte situação: dois restaurantes com o mesmo padrão, um ao lado do outro e uma única dúvida: em qual nós vamos comer?

Essa é uma situação típica para várias pessoas. Agora, imaginemos que em um dos restaurantes tem escrito na porta: “Wi-Fi Gratuito”. Com isso, esse restaurante tem um diferencial que pode pesar na hora da escolha dos clientes.

Aumenta o tempo de permanência das pessoas

Quando existe Wi-Fi no restaurante, os clientes tendem a passar mais tempo no estabelecimento. O motivo? Com a rede Wi-Fi liberada, eles acabam passando mais tempo no celular, isso significa que demorarão mais para comer.

A vantagem desse comportamento é que quanto mais tempo uma pessoa permanece no restaurante, maior a chance de ela consumir mais. Por exemplo: o que antes seria uma pizza pode se transformar em uma pizza com refrigerante e, no final, uma sobremesa.

Porém, nem tudo são flores. Demorar mais para comer pode não fazer com que as vendas aumentem. Então, é importante manter um atendimento e uma cozinha ágeis para que o cliente seja servido rapidamente e não fique apenas ocupando um espaço que poderia ser ocupado pelo próximo cliente.

Atrai novos consumidores

É uma sensação um pouco estranha ficar sentado dentro de um bar, ou restaurante, sozinho, não é mesmo? Mesmo quando estamos apenas esperando alguém chegar, essa é uma situação um pouco constrangedora.

O Wi-Fi consegue resolver esse problema. Uma pessoa conectada estará dentro do restaurante mexendo em seu celular, por exemplo, o que a deixa mais confortável, já que não está “sozinha”, pois está fazendo algo – e até conversando com outras pessoas.

Logo, pessoas que não entrariam no estabelecimento por sentirem vergonha ou desconforto agora podem entrar. Pois é, apesar de algumas pessoas acharem isso estranho, esse é um comportamento cada vez mais comum. E, a tendência é crescer com a chegada das novas gerações.

Melhora a velocidade e a qualidade do atendimento

Quando o restaurante oferece Wi-Fi para seus clientes é possível utilizar esse serviço em benefício do atendimento. Por exemplo, ao fazer uso de um aplicativo de auxílio nos pedidos e pagamentos.

Isso significa que o cliente pode fazer isso – pedidos e pagamentos – por seu smartphone, liberando os garçons e os caixas para atenderem outros clientes. Isso é muito comum em horários de pico. Imagine se nenhum cliente seu precisasse ficar abanando a mão para fazer mais pedidos ou para encerrar a conta? Eles consumiriam mais e encerrariam a conta muito mais rápido para liberar a mesa para os próximos clientes quando tivessem acabado de consumir.

Agora, depois de listarmos as vantagens e desvantagens, é preciso escolher se é ou não um bom investimento ter Wi-Fi no restaurante. Basta avaliar os dois lados, pesar cada um deles – incluindo os custos adicionais – e fazer sua escolha.

Se você já se decidiu, deixe um comentário nos contando como foi feita sua escolha!

Bruno é aficionado por tecnologia e por negócios, adora ver como essas duas coisas podem ser combinadas para melhorar a vida e as experiências das pessoas. Ele é engenheiro, "computeiro" e sócio do isyBuy, onde trabalha para que as pessoas parem de desperdiçar o que elas tem de mais precioso na vida: seu tempo